Você sabe o que é oniomania?

Oniomania é a compulsão por compras. Este comportamento obsessivo,   desenfreado e sem controle traz inúmeros problemas para quem sofre deste transtorno.

Biblioterapia e filmoterapia – práticas complementares

Terapeutas de abordagens como a terapia cognitivo comportamental (TCC) indicam, eventualmente, livros ou filme relacionados às  questões de seus clientes. É o que se chama de  biblioterapia ou filmoterapia. Delírios de consumo de Becky Bloom é um dos indicados para tratar deste assunto, que pode causar grandes estragos em sua vida. 

Becky Bloom e sua compulsão por compras

Adaptado para o cinema, a partir do livro  “Confessions of a shopaholic”, a história é transferida de  Londres para  Nova Iorque. Por quê? Talvez esta seja a  cidade mais tentadora para compras mesmo para quem não é excessivamente consumista.

Além disto, o consumo nos Estados Unidos é muito estimulado e poucas pessoas percebem que pode ser exagerado, se não tiver  chegado  a um nível insuportável. 

Becky Bloom tem sérios problemas não só com compras. Como muitos  shopaholics – ou oniomaníacos -, mente   para disfarçar sua situação. Outros comportamentos compulsivos podem estar presentes.

Young woman walking with shopping bags, low section

Problemas da vida real

O filme é uma comédia romântica. Mas,  na vida real, a compulsão por compras pode  afetar os relacionamentos amorosos – levando a  separações. Causa  endividamento e pode prejudicar a vida familiar, comprometendo a saúde financeira e o patrimônio.  

Outros transtornos podem estar presentes, como a ansiedade e  depressão. Existem pontos em comum com a dependência química, por exemplo, bem como fases específicas.

Como todas adições, a pessoa em desespero pode até tentar o  suicídio.

 Os relacionamentos  são afetados

O endividamento pode levar a família a intervir, se tem acesso às finanças da pessoa que se individa. Às vezes a família tem de interditar – o que no Brasil não é um processo fácil, podendo levar meses.

Na vida real, a ajuda profissional especializada é a forma mais segura da pessoa conseguir superar o problema. Muitas vezes, identificar o que a compra significa para aquela pessoa, para entender que esquemas cognitivos são ativados na compra e na pós-compra. Algumas atitudes radicais podem ser tomadas: quebrar cartões de crédito e  reduzir o limite do cheque especial são algumas delas.   

Questões paralelas ao consumismo

Outro tema, não abordado, atravessa o filme: o lixo gerado a partir do excesso de consumo, tema para outro post.

E é bom destacar que, apesar de a onomania ser estatisticamente mais frequente em mulheres, homens também sofrem deste transtorno.

Mas não  necessariamente a compulsão será por consumir moda. Podem ser aparatos eletrônicos, inclusive.

Prevenção

Muitas pessoas que sofrem de oniomania  não tiveram uma educação financeira. Hoje existem cursos direcionados a crianças e adolescentes. Caso você tenha filho/a/s,  ensine-a/s a  ser financeiramente responsável. Passe bons valores também, com menos estímulo ao consumismo. 

Se você conhece alguém que sofre disto, ao invés de julgar, aconselhe a procurar ajuda especializada. Veja a entrevista com uma psicóloga e um psiquiatra que esclarecem melhor este tipo de compulsão.

____________

Thays Babo é psicóloga, Mestre em Psicologia Clínica (Puc-Rio) e associada à ATC-Rio. Atende  em Copacabana,  a jovens, adultos e idosos, em terapia individual, de casal e pré-matrimonial.

Delirando por consumo: oniomania – você sabe o que é?
Classificado como:                                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.