Dois filmes americanos incluíram situações em que o casal busca ajuda terapêutico. O início de Sr. e Sra. Smith ilustra bem o começo de terapia em casais que camuflam a agressividade, se comunicando mal. Apesar do foco deste filme não ser a terapia, é bem divertido observar como comunicação é problemática no início, se manifestando também de forma não verbal.

Então, é importante esclarecer que Terapia de Casal não destrói casamentos, pelo contrário: ajuda a rever o compromisso assumido, treina habilidades de comunicação, restabelecendo-a, bem como o respeito mútuo. Há casos, porém, em que apenas uma das partes quer começar o processo psicoterapêutico e a adesão pode ser difícil, como em  Um divã para dois,  centrado na dificuldade sexual de um casal de meia-idade. A esposa (Meryl Streep) não consegue conversar com o marido (Tommy Lee Jones) sobre o problema e procura ajuda de um terapeuta. Neste filme, os problemas sexuais estão relacionados à idade, mas eles também ocorrem em casais jovens. Infelizmente, no final, resvala no pieguismo nada científico,  reforçando o mito  de que ‘com amor, tudo se resolve‘.  Por mais que  isto pareça lindo e mágico, não costuma ser assim, na vida real. Se fosse, não haveria tantas separações de casais que se  amam. É importante ouvir um ao outro, bem como  perdoar, superar mágoas ou até dar um voto de confiança, em caso de traição. Quem entra em um casamento com crenças irrealistas de que tem de ser fácil, se decepciona e não conseguirá  vivenciá-lo de forma prazerosa e feliz. Vale ver o filme, apesar do final nada realista.

A Terapia de Casal pode então contribuir para muitos casamentos, possibilitando que voltem a ser prazerosos. E, caso a separação aconteça, muito mais provavelmente acontecerá em bases de respeito e consideração pelo outro, sem resvalar em litígio. C

________________________________________

Thays Babo é Psicóloga Clínica, Mestre pela Puc-Rio, com formação em TCC pelo CPAF-RIO e extensão em Terapia de Aceitação e Compromisso pelo IPq (USP). Atende a jovens e adultos em terapia individual ou de casal, no Centro do Rio e em Copacabana. 

Terapia de Casal – para quê?
Classificado como:                                                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.