Um psicólogo americano disse uma vez:

“Gosto de ser ouvido. Algumas vezes, em minha vida, tive a impressão de estar sendo esmagado por problemas insolúveis, ou então de girar em torno do mesmo ponto, em círculos infernais. Durante certo período, arrasado por sentimentos de indignidade e desespero, tinha até a certeza de descambar para a doença mental. Acho que fui mais feliz do que os outros, por ter encontrado, nesses momentos, pessoas que foram capazes de me ouvir e me livrar do caos de meus sentimentos. Tive a sorte de encontrar pessoas que puderam me entender, mais profundamente que Eu mesmo, o sentido do que Eu dizia. Escutaram-me sem me julgar, sem fazer diagnóstico a meu respeito, nem me apreciar, nem me avaliar. Simplesmente me escutaram, esclareceram o que eu dizia e me responderam em todos os níveis em que eu tentava me comunicar.

Posso lhe garantir que quando você se acha num desnorteamento psíquico e alguém o escuta realmente, sem julgar você, isso faz um bem danado. A cada vez, isso relaxou a tensão que existia em mim, me permitindo exprimir os sentimentos mais assustadores de culpa, de desespero, as confusões em que me encontrava. Quando sou ouvido e entendido, torno-me capaz de ir em frente. É espantoso constatar que sentimentos que eram totalmente assustadores tornam-se suportáveis assim que alguém escuta você. É incrível ver que problemas que parecem impossíveis de resolver tornam-se de solução possível quando alguém nos ouve e que situações que parecem irremediavelmente confusas, de súbito se esclarecem quando alguém nos compreende.”

Carl Rogers

Acreditando na possibilidade de ajudar alguém, escolhi a Psicologia como profissão.

Navegue pelo site e, caso precise, entre em contato, agendando uma consulta. Atendo no Centro do Rio e em Copacabana.

Thays Babo – CRP 05 / 23827