Enfim, 2018. E agora?

Enfim, 2018. E agora?

2018 chegou – até o Carnaval já se foi. E como se repete nas redes sociais, “nada muda, se você não mudar”. Enfim, passou da hora de retomar a sua vida. O que você pode fazer?

Vivendo mais e melhor

Vivendo mais e melhor

Este filme francês, de 2012, trata temas normalmente sombrios, como envelhecimento e morte, com graça e leveza. E mostra como podemos viver esta etapa da vida de forma divertida, com amigos, fazendo escolhas afins aos nossos valores.

A um toque

Em 2012, o Brasil (re)descobriu o cinema francês, graças a Os intocáveis. Baseado em um caso real, tem no elenco o grande ator François Cluzet e Omar Sy que, pelo menos para mim, foi uma grande revelação. Admiro Cluzet desde

Sobre a amizade…

Até a Eternidade (no original, Les petits mouchoirs, ou Os Lencinhos), dirigido por Guillaume Canet,  tem no elenco Marion Cottilard e François Cluzet. Filme belíssimo de 2010, tem uma fantástica sequência inicial, rodada em Paris. Todo o resto do filme

A vergonha de ser quem se é

A vergonha de ser quem se é

Shame é um filme mais psicológico do que erótico. Mostra o dia-a-dia de um homem com comportamento sexual compulsivo e todo o sofrimento psíquico atrelado.