Sobre a raiva e a vingança (Relatos Selvagens)

Recentemente, estreiou no Brasil o filme argentino Relatos Selvagens. Relutei em ver pois evito assistir a conteúdos violentos (nisto incluo filmes de guerra, ação, terror etc), a fim de proteger a minha mente. Quanto mais realista e bem produzido, mais

Almodóvar e suas surpresas

117 minutos que pesam. Fiquei um tempo sem conseguir me mexer diante de tudo o que eu acabara de assistir em A pele que habito. Lendo os créditos, ainda processando o que acabara de ver, descobri que a última “maluquice”

Clichê do clichê

Dizer que ‘o tempo voa’ é um clichês dos mais manjados. Mas, nos últimos meses, tem sido o ‘mantra’ que mais repito. Como compôs Chico, em Almanaque, “a ampulheta do tempo disparou”. To sempre me desculpando com amigos e parentes