Nossa, falar de Oscar já é assunto tão ultrapassado – a entrega dos prêmios ocorreu no domingo depois do Carnaval (Domingo de Cinzas?) e parece que já tem uma eternidade… Mais uma vez, estou numa daquelas épocas em que não tem me sobrado tempo pra ir ao cinema. Vi muito pouco dos indicados – e premiados. Quanto à premiação, assisti bastante e me extasiei com a apresentação do Cirque du Soleil. Muito lindo.



Aliás, o último filme a que assisti foi “Tão perto, tão longe”. Muitas vezes eu falo aqui que é melhor ir ao cinema sem ter visto o trailer, pra se surpreender. Pois aconteceu comigo: eu não sabia nada além do fato de ter Tom Hanks e Sandra Bullock no elenco e de ser de um diretor que adoro, que fez alguns dos meus filmes favoritos: Billy Elliot, As Horas e Confissões de Schimdt. Todos filmes dramáticos, que valem a pena encarar.

Mas eu tenho uma mania: filmes mais pesados eu deixo pra ver durante a semana. Não gosto de encarar dramas em noites de sábado pra não contaminar meu final de semana. Por isto, fiquei chocada ao constatar o tema de Tão Forte, tão perto…. Bem, isto vai ficar para outro post, mas, conte aqui se você gostou das premiações…

Quero muito ainda conseguir ver na telona “A separação”, “Albert Nobbis” e “Hugo”. Consegui assistir a “O Artista”, amei.

E você? o que recomenda? Aguardo…

And the winner was…
Classificado como:        

4 comentários sobre “And the winner was…

  • 09/03/2012 em 16:24
    Permalink

    Thays…tinha cantado a pedra com A Separação, não perca se é que ainda não viu. Acho que nenhum filme até hoje ganhou os três dos mais importantes prêmios do cinema, Cannes, Berlim e Oscar…
    O Artista, nota 8, Hugo Cabret, nota 7,5, A Separação 9,0. Aguardo seus comentários

  • 09/03/2012 em 16:24
    Permalink

    Henrique, obrigada! jurei que neste final de semana vou assistir a algum destes… O problema de Separação é que tento não ver filmes tristes final de semana e é justo o tempo que tenho tido livre – aliás, nem tenho… Eu comentarei… Você viu Tão forte, tão Perto?

  • 11/03/2012 em 16:24
    Permalink

    Thays, li seus comentários, agora ,sobre Tão Forte e Tão Perto. Vou ver essa semana. Fiquei muito curioso e fui ver antes HABEMUS PAPAM. Meio ficção mas uma história inusitada de um Papa que entra em crise depois de eleito. Como a gente ve muita coisa, qualquer título que soa diferente desperta minha curiosidade. bjoca

  • 12/03/2012 em 16:24
    Permalink

    Depois você me conta. Ainda não vi o Habemus Papam (to muito atrasada com os filmes), vale a pena então? Eu já tinha gostado do título e do cartaz, mas não busquei muitas informações. Brigada pelos comentários, bjs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.