O Natal já passou, estamos quase em 2011. Esta época de ano, tão festiva para muita gente, traz para muita gente, lembranças tristes. Ou simplesmente a constatação de que não se fez tanto quanto se esperava fazer durante o ano.

Nunca é demais lembrar que final do ano, em 31 de dezembro, é apenas uma convenção astronômica. Pode-se – ou melhor, deve-se – aproveitar para fazer aquele balanço, levantar perdas e ganhos. Também é a hora de faxina, tanto nas gavetas do armário, como nos escaninhos da alma. Repensar o que fez dos projetos que tinha pra o ano que acaba e avaliar o quanto realizou daquilo que se propôs. Como se desperdiça o tempo, cada vez mais rápido (ou é impressão minha de que 24 horas agora não dão pra nada?).
Se a gente refletir bem, esta mesma oportunidade está disponível nos outros 364 dias do ano, quando acordamos.

Para muitos, este balanço ou faxina deixa um gosto de ressaca, antes mesmo da festa começar. Que tal adotar uma visão mais positiva para aproveitar a oportunidade simbólica de um novo começo? Mas o apelo do dia primeiro de janeiro é quase mágico. Então, que tal aproveitar? Aliás, outro novo marco: será o primeiro de janeiro da segunda década. Sim, inauguramos a segunda década do segundo milênio.




Já que a contagem regressiva é inevitável, avante! Respire fundo, busque um novo alento para recomeçar em bases diferentes – e melhores – o ano que está rompendo junto com os fogos de artifício!

Feliz 2011!

Recomeçando…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.