Relacionamento amoroso – se você gosta, é claro que tem de cuidar.

Relacionamento amoroso – se você gosta, é claro que tem de cuidar.

Se você e seu par acham que vale a pena manter seu relacionamento amoroso, invistam nisto. E, se vocês ainda têm algum tipo de crença romântica que os impede de buscar terapia de casal, revejam seus (pre)conceitos.

Smartphone – como eles alteraram as relações interpessoais?

Smartphone – como eles alteraram  as relações interpessoais?

Não há como abolir o uso dos smartphones. Mas é preciso ter controle sobre seu uso, para não prejudicar as relações interpessoais. No texto, são apresentadas algumas sugestões da consultora e escritora Tchiki Davis, Ph.D., expert em tecnologia para o bem estar.

Enfim, 2018. E agora?

Enfim, 2018. E agora?

2018 chegou – até o Carnaval já se foi. E como se repete nas redes sociais, “nada muda, se você não mudar”. Enfim, passou da hora de retomar a sua vida. O que você pode fazer?

Stalkear ou não stalkear? Eis a questão

Stalkear ou não stalkear? Eis a questão

As redes sociais popularizaram um verbo, mesmo em países que não têm o inglês como língua oficial: stalkear. Entenda o que esta prática significa e o que ela pode fazer – de bom ou de ruim – por você.

Nem todo amor dito romântico é amor de verdade

Nem todo amor dito romântico é amor de verdade

O amor romântico, que é bem recente, em termos históricos, domina o imaginário ocidental. Seus ideais, inatingíveis para a maioria das pessoas, podem causar mais problemas do que satisfação. É importante aprender a reconhecê-los, para não necessariamente alimentá-los. E isto não significa tirar a delicadeza, companheirismo e o cuidado dos relacionamentos amorosos. Entenda melhor o que é o amor romântico e como estamos com tanto medo de ficarmos sós, em nossa própria companhia.