Relacionamento amoroso – se você gosta, é claro que tem de cuidar.

Relacionamento amoroso – se você gosta, é claro que tem de cuidar.

Se você e seu par acham que vale a pena manter seu relacionamento amoroso, invistam nisto. E, se vocês ainda têm algum tipo de crença romântica que os impede de buscar terapia de casal, revejam seus (pre)conceitos.

Comunicação conjugal não violenta

Comunicação conjugal não violenta

A forma com que um casal se comunica – ou não comunica – é um excelente indicador sobre o sucesso da relação amorosa a médio e longo prazo. As habilidades de comunicação podem – e devem – ser trabalhadas em terapia de casal ou pré-matrimonial

Crenças românticas

Existem crenças românticas sobre relacionamentos amorosos. Uma delas é que os problemas enfrentados por casais que se amam se resolvem espontaneamente, com o passar do tempo. Evidências científicas mostram que, pelo contrário, a terapia de casal – inclusive pré-conjugal – pode contribuir para a felicidade amorosa em um relacionamento de longa duração.

A Terapia de Casal no cinema

A Terapia de Casal no cinema

As representações do tratamento psicoterápico no cinema ou televisão muitas vezes não são nada realistas. Pelo contrário, muitas vezes a sessão é usada como recurso de humor, reforçando alguns estereótipos e fantasias. Assista a estes dois exemplos de filmes americanos que usam cenas de terapia de casal no enredo. E se lembrar de mais algum, comente aqui!

Smartphone – como eles alteraram as relações interpessoais?

Smartphone – como eles alteraram  as relações interpessoais?

Não há como abolir o uso dos smartphones. Mas é preciso ter controle sobre seu uso, para não prejudicar as relações interpessoais. No texto, são apresentadas algumas sugestões da consultora e escritora Tchiki Davis, Ph.D., expert em tecnologia para o bem estar.