Mindful dating? Parece apelação um post com este ‘título’. Sou dessas também que questionam o McMindfulness Eu não criaria um termo mas, quando mindful dating surgiu na minha mente, uma rápida pesquisa no Google mostrou que o termo já existia.

Mindful Dating é o quê?

Quando pensei em mindful dating, avaliava a importância do mindfulness e em especial nas escolhas amorosas. Afinal, já está comprovado que as práticas meditativas ajudam a lidar com a ansiedade . E a vida amorosa costuma gerar ansiedade em muita gente: tanto pelos dates quanto pelo fato de se estar só.

A tecnologia digital já incorporou a proposta mindful. Fica a dica (1): quem está à procura de um par meditante já pode usar um aplicativo que localiza pessoas com a prática de meditar. Não conheço ninguém que já tenha testado para saber detalhes mas fica a dica (2): meditar não é garantia de que a pessoa será perfeita. Aliás, ninguém é.

Usando a plena atenção para os relacionamentos na era digital

A ansiedade na busca por um relacionamento amoroso sempre existiu. Mas as novas formas de comunicação da era digital aumentaram as possibilidades de se enganar. Relatos não faltam de golpes. Com isto a ansiedade pode ser maior.

Até bem pouco tempo, primeiros encontros eram mediados por pessoas amigas. Ou as pessoas se conheciam em ambientes que frequentavam como trabalho, na igreja ou em escola/faculdade. Tinha-se uma certa referência de quem era a pessoa com quem se sairia pela primeira vez, o que mantinha a ansiedade em um nível tolerável.

Vivemos a era digital, e aplicativos – como Tinder e Hppn – e redes sociais – como Facebook e Instagram – se tornaram importantes canais para conhecer pessoas. Mas a situação é, por si só ansiogênica. Devem ser tomadas algumas precauções para minimizar riscos.

Além disto, com plena atenção, fica mais fácil lidar com pensamentos e emoções. Após um tempo e constância de prática, a impulsividade e o medo diminuem. Claro, considerando que não haja nenhuma psicopatologia grave.

No entanto, algumas perguntas só encontram as respostas em processos de psicoterapia. Várias abordagens psicoterápicas incorporaram as práticas meditativas e psis recomendam e podem ajudar sua clientela no implementar uma rotina diária.

Use a sua atenção online

Preste plena atenção quando usar estes aplicativos. Que tipo de pessoa lhe atrai? Pela(s) foto(s), você consegue captar algumas informações do perfil. Aliás, a ausência de fotos também.

Você procura informação no texto ou só a imagem é suficiente para você curtir? Lembre-se: na era digital, o que mais acontece é a manipulação de imagens. Não acredite em toda a foto que você vê. Aliás, a estética é o seu valor principal?

Antes disto, pergunte-se quais são os valores que você busca? O que você passou nas informações do seu perfil? Focou em destacar apenas a sua aparência?

Seja sincero(a) consigo mesmo(a): o que você quer? Apenas um encontro casual? Ou está disponível para um relacionamento amoroso, de verdade, com todas as dificuldades que relacionamentos trazem?

Encontrando o o match – o primeiro encontro

Depois do match em aplicativos como Tinder ou Hppn, a conversa continua muitas vezes em messengers, como o Whatsapp. Outra etapa cada vez mais comum é adicionar no Instagram, que vem se tornando o meio preferido de paquera para muita gente. Stories dão a chance de conhecer mais sobre o estilo de vida – lugares que frequenta, tipo de amizades, o que gosta de fazer, dentre outras informações. Directs também facilitam a comunicação digital. A voz é um importante indicador – e é uma pena que tem sido pouco usada nas interações.

Foto de @charlesdeluvio em Unsplash

Superados os passos iniciais, ao marcar o primeiro encontro, a ansiedade pode aumentar. A intensidade depende da pessoa, da interação entre os contatos e do quanto se coloca de expectativa neste encontro.

Se você não tem nenhuma referência da pessoa escolhida, a não ser as que ela forneceu, seu primeiro encontro será um blind date. Blind dates geram ansiedade – normal! Afinal, iremos contra um conselho que as pessoas que cuidam de nós geralmente nos passam, desde cedo: não sair com pessoas desconhecidas. Por isto, muitas pessoas nem se arriscam a usar os apps.

Mas, convenhamos, não são só os conselhos de nossos cuidadores que fazem com que se evitem os encontros. Há quem ainda mantenha o idealismo romântico, como crenças em almas gêmeas ou destino. Ou quem apenas tenha medo da rejeição. Estes são temas em outros posts sobre relacionamentos, onde se falam dos esquemas que trazemos, da infância ou adolescência – ou mesmo de histórias amorosas traumáticas.

Como já dissemos em outros posts, quanto maiores as expectativas amorosas, maiores as chances de frustração. Quem tem um histórico de ansiedade pode experimentar grande sofrimento mental – não só no primeiro date, mas em vários outros na sequência.

É praticamente impossível zerar a ansiedade. A ansiedade tem uma função evolutiva, que é nos proteger do perigo para podermos sobreviver. E isto é bom. O problema é o excesso, quando paralisa você a ponto de evitar todas as situações em que ela surja. Sua vida pode ficar muito restrita.

Como a ansiedade joga contra a sua vida amorosa

A ansiedade pode fazer com que a pessoa desmarque o encontro, por exemplo. Pode adiar muitas vezes – o que pode afastar quem se interessou a princípio. Outra forma é dificultar o fluxo da conversa.

Por não querer demonstrar vulnerabilidade, nos primeiro encontros alguns assuntos são evitados. E às vezes são estes assuntos que dariam a “liga”, para saber se vale a pena ir em frente. Sem dar sinais claros do que se procura, pode haver uma série de ‘primeiros encontros’.

A não continuidade dos encontros com a mesma pessoa, por sua vez, perpetua a crença de que não irá receber afeto e amor, presente em alguns esquemas mentais.

Ficando no momento presente

Praticar meditação ancora você no aqui e agora. Assim, alguns dos pensamentos que costumam vir quando se pensa em um encontro amoroso, gerando insegurança, podem simplesmente passar. Se você não os alimenta, fica mais fácil. Você irá observar o padrão de pensamentos, com mais abertura para a situação que acontece – ao invés do que se passa na sua mente.

Mas é importante que a prática seja um hábito e não um S.O.S para ser usado para afastar a ansiedade.

Não há fórmula mágica para garantir o encontro perfeito, ao contrário do que os love coaches dizem. Nem que alguém se apaixonará por você – ou manterá o sentimento. Mesmo que você seja super inteligente, tenha um corpo maravilhoso, não se pode garantir uma boa vida amorosa. Não acredite em todo o marketing que chega até você.

Talvez a forma mais garantida de ter uma relação profunda, seja correr o risco de usar sinceridade. E não temer expor sua vulnerabilidade – o que nem sempre se quer mostrar de cara. Afinal, foram muitos anos de defesa, certo?

Ficar à espera do seu date pode ser altamente ansiogênico.
Foto de  Mehrad Vosoughi em Unsplash

Psicoterapia ajuda muito

Paralelamente a esta prática, abordagens psicoterápicas podem ajudar bastante, tanto a fixar o hábito do mindfulness , como a entender seu histórico amoroso. Ficam mais claros como alguns ‘ensinamentos amorosos’, passados pelas pessoas que cuidaram de você, ainda ressoam na sua mente, afastando do que você realmente quer viver.

Tais padrões influem na sua vida, nas suas escolhas, sem que você se dê conta. Ao reconhecê-los, aprende que a história destas pessoas não é a sua e que você estabelecer relacionamentos saudáveis e realizadores – desde que não mantenha os padrões disfuncionais. Assuma a responsabilidade pela sua vida, comprometa-se com seus valores e aja de acordo com eles.

Thays Babo é Psicóloga Clínica e atende a jovens e adultos em terapia individual, em Copacabana ou online, ou em terapia de casal e pré-matrimonial.

Mestre pela Puc-Rio, tem formação em TCC, extensão em Terapia de Aceitação e Compromisso pelo IPq (USP), e é associada à ACBS (Association for Contextual Behavioral Science).



Mindful Dating
Classificado como:                                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.